15 julho 2011

FLOR DE CROCHE ULTIMAS PETALAS COM PICO NAS BORDAS



Olá, amiga (o)!

Hoje fiz mais uma FLOR DE CROCHE para você... Ela é uma parente, muito próxima, daquela flor   que circulou por muito tempo na net com o seu gráfico errado  . Veja minha matéria sobre ela e seu gráfico correto no link a seguir http://falandodecrochet-graficos.blogspot.com/2007/07/flor-de-crochet-com-missanguinhas_6508.html .



PASSO-A-PASSO FLOR DE CROCHÊ 4 CARREIRAS DE PÉTALAS SENDO A ULTIMA DELAS DE PÉTALAS COM PICÔ

Cada uma das Carreiras de Pétalas tem os pontos de um tamanho. Suas pétalas crescem, tanto na altura quanto na largura. Observe abaixo:

1ª Carreira de Pétalas composta de Pontos Altos duplos (pad),  
2ª Carreira de Pontos Altos Triplos (pat),   
3ª Carreira é  de  Ponto Quadruplos (paq) e a
4ª e ultima Carreira é de Pontos Altos Quíntuplos (paquíntuplos). 

Essa ultima carreira se diferencia das demais, devido ao acréscimo do ponto picô em cada um dos pontos.
Portanto, não estranhe, a receita é assim mesmo... 

MATERIAL UTILIZADO:

- Linha Bella da Pingouin;
- Agulha de Croche Clover 3 mm;
- Tesourinha e 
- Agulha de Tapeceiro, para arrematar. 


1º PASSO:

MIOLO:
Faça 1 Circulo Mágico +2 Correntinhas (corr) para subir +
20 Meios Pontos Altos (mpa)+
1 Ponto Baixíssimo (pbx) para fechar.
(1 Círculo Mágico + 2 corr +  20 mpa + 1 pbx)

2º PASSO:

ALÇAS BASE PARA PÉTALAS: 
Faça 5 alças de 3 Correntes (corr) +
1 Ponto Baixo (pb), para fixá-las.
(3 corr + 1 pb + 3 corr + 1 pb + 3 corr + 1 pb + 3 corr + 1 pb + 3 corr + 1 pb)

3º PASSO: 

1ª CARREIRA DE PÉTALAS: 
2 Correntes (corr) +
7 Pontos Altos Duplos (pad) +
2 Correntes (corr) +
1 Ponto Baixíssimo (pbx) para fixá-las.
( 2 corr + 7 pad + 2 corr + 1 pbx)

4º PASSO:  

ALÇAS BASE PARA PÉTALAS: 
Faça 5 alças de 5 Correntes (corr) +
1 Ponto Baixo (pb), para fixá-las.
(5 corr + 1 pb + 5 corr + 1 pb + 5 corr + 1 pb + 5 corr + 1 pb + 5 corr)

5º PASSO:

2ª CARREIRA DE PÉTALAS COM 15 PONTOS:
3 Correntes (corr) +
9 Pontos Altos Triplos (pat) +
3 Correntinhas (corr) +
1 Ponto Baixíssimo (pbx) para fixá-las.
(3 corr + 9 pat + 3 corr + 1 pbx)

6º PASSO:

ALÇAS BASE PARA PÉTALA: 
Faça 5 alças de 6 Correntes (corr)+
1 Ponto Baixo (pb), para fixá-las.
(6 corr + 1 pb + 6 corr + 1 pb + 6 corr + 1 pb + 6 corr + 1 pb + 6 corr + 1 corr)


7º PASSO:

3ª CARREIRA DE PÉTALAS: 
4 Correntes (corr) +
11 Pontos Altos Quadruplos (paq) +
4 Correntes (corr) +
1 Ponto Baixíssimo (pbx) para fixá-las.
(4 corr + 11 paq + 4 corr + 1 pbx)

8º PASSO:

ALÇAS BASE PARA PÉTALAS:
Faça 5 alças de 8 Correntes (corr) +
1 Ponto Baixo (pb), para fixá-las.
(8 corr + 1 pb + 8 corr + 1 pb + 8 corr + 1 pb + 8 corr + 1 pb + 8 corr + 1 pb)

9º PASSO:

4ª CARREIRA DE PÉTALA: 
6 Corrrentes (corr) +
15 Pontos Altos Quíntuplos (paq) 
com 1 Ponto Picô na ponta +
6 Correntes (corr) +
1 Ponto Baixíssimo (pbx) para fixá-las.
( 6 corr + 15 paq + 6 corr + 1 pbx)





Está pronta a nossa flor...  Você gostou? 

Atenção!
Se você achar que a ultima carreira de pétalas ficou muito grande, substitua os Pontos Altos quíntuplos por Pontos Altos Quádruplos (paq). Ela fica maior que a terceira e na mesma proporção que vinham aumentando. Ok? Eu quis a minha maior mesmo...



Quer diferenciar sua flor? O que acha de bordarmos seu miolinho com missanguinhas? Veja! Eu não as bordei... Apenas as coloquei aí para fotografar. Bordadas ficam muito mais bonitas...




Quer fazer um BROCHE DE CROCHE com essa flor linda e usar em gorros, golas, bolsas ou onde a sua imaginação permitir? Ela fica linda em tiaras...


PASSO-A-PASSO DE BASE PARA BROCHE DE CROCHE 



Faça uma base redonda de crochê em Pontos Baixos (pb), seguindo o gráfico acima... Se necessário aumente a quantidade de carreiras, sempre aumentando 1 Ponto Baixo (pb) em cada intervalo entre os pontos baixos em "V";
No centro dessa base pregue, com pontos sumidos, um alfinete próprio para broches;
Depois disso pregue a base, já com o alfinete, com pontos sumidos no fundo da flor ou cole com cola quente.

ATENÇÃO!

1ª CARREIRA - Composta só de Pontos Baixos (pb);
2ª CARREIRA - Aumenta-se 1 Ponto Baixo (pb) em cada ponto da carreira anterior, formando-se o Ponto Baixo em "V". Essa carreira é composta só de Pontos Baixos em "V";
3ª CARREIRA - Aumenta-se 1 Ponto Baixo (pb) entre cada um dos Pontos Baixos (pb) em "V";
4ª CARREIRA - Aumenta-se 2 Pontos Baixos entre os Pontos Baixos em "V";
E assim sucessivamente se você desejar aumentar seu circulo de croche...


Está pronto o nosso BROCHE DE CROCHE. Você gostou? Se gostou...

A seguir gráfico da flor, um pouco desfocado, mas perfeitamente legível...



Veja QUEM TAMBÉM TECEU ESSA FLOR...
  1. 13 JUL 2011 - Lena Lima, do blog ENKANTOS DA LENA, teceu uma flor linda. Confira! http://enkantosdalena.blogspot.com/2011/07/flor-de-croche.html,
  2. 16 JUL 2011 - Shirley Kersu, uma leitora querida, teceu uma flor linda; 
  3. 20 JUL 2011 - Irma Serna, uma leitora querida, fez essa flor na cor preta para enfeitar o cabelo da sua neta. Confira na sua pagina do Facebook https://www.facebook.com/photo.php?fbid=260312550651718&set=a.260311893985117.85693.100000189256098&type=1&theater
  4. 30 JUL 2011 - Rose , do blog TECENDO ARTES E SONHOS, fez uma flor vermelha linda. Confira! http://tecendoartesesonhos.blogspot.com/2011/07/flor-vermelha-linda-close-nela.html?showComment=1312083586394#c9193210743133321742;
  5. 21 AGO 2011 - Renata S. Ghaname Cassiano, do blog  ENTRE PONTOS E ARREMATES, fez essa flor, mudando o tamanho dos pontos das ultimas pétalas. Confira! http://entrepontosearremates.blogspot.com/2011/08/flores.html. Ela as está vendendo na sua lojinha do ELO 7 http://www.elo7.com.br/entrepontosearremates;
  6. 02 FEV 2012 - Fatinha, do blog RECANTO DAS AGULHAS, teceu um conjunto de COLCHA DE CROCHÊ CASAL MAIS DUAS CAPAS DE TRAVESSEIROS, usando essa flor na junção dos cantos dos quadrados de crochê... Seu trabalho ficou lindo! Confira!  http://recantodasagulhas.blogspot.com/2012/02/croche-colcha-e-fronhas.html;
  7. 28 fev 2012 - Carmen, do blog TESOUROS DA CACÁ, também a teceu. Confira! http://tesourosdacaca.blogspot.com/2012/02/rosa-vermelha-com-4-petalas.html#links
BONS CROCHETS!

Abraços com carinho,

www.pontodecrochesoniamaria.blogspot.com



+1 do Google = CURTIR do FACEBOOK 

Se você gostou da minha matéria click na tecla +1 da barra de compartilhamento, que fica logo abaixo ...

13 julho 2011

COMO CALCULAR O PREÇO DE VENDA DO SEU CROCHE


Olá, amiga (o)!

Hoje quero falar com você sobre dois importantes assuntos:
  1. COMO CALCULAR O PREÇO DA SUA PEÇA DE CROCHÊ 
  2. CAMPANHA PELA VALORIZAÇÃO DOS TRABALHOS DAS CROCHETEIRAS, TRICOTEIRAS E ARTESÃS EM GERAL.
Preliminarmente, vale ressaltar que não faço crochê para venda, exatamente porque o nosso trabalho artístico não é devidamente valorizado. Acho absurdamente barato o que se cobra e o que se paga pelas peças de croché. No entanto, como a minha formação é em Administração de Empresas, posso te dar algumas dicas de como calcular um preço justo para a sua peça. Então, vamos lá!!!

I - COMO CALCULAR O PREÇO DE VENDA DO SEU CROCHÊ

São vários os itens que devemos levar em consideração quando vamos calcular o preço de venda de uma peça de crochê...  Vamos primeiramente calcular o seu PREÇO DE CUSTO e depois o PREÇO PARA VENDA.

PREÇO DE CUSTO:
1 - CALCULE SEU TEMPO DE TRABALHO:  
  • Para encontrar esse tempo faça o seguinte calculo:
  • Estabeleça a quantidade de horas que você queira trabalhar por dia. 
  • Suponhamos que você tenha estabelecido 6 horas de trabalho por dia. 
  • Multiplique essa quantidade de horas de trabalho (6) pela quantidade de dias de trabalho (?).
  • Calcule a quantidade de dias da seguinte forma:
  • Supondo que você tenha escolhido trabalhar de 2ª a 6ª Feira, são 5 dias por semana. 
  • Se considerarmos um mês com 4 semanas, multiplique  5 dias x 4 semanas = 20 dias de trabalho no mês. 
  • Agora faça a seguinte conta:
  • 6 horas de trabalho por dia x 20 dias = 120 horas de trabalho no mês.
  • Assim, você vai encontrar quantas horas vai trabalhar  por mês. Anote mais esse números para futuros cálculos.
2 - CALCULE O VALOR DA SUA HORA DE TRABALHO: 
  • Estabeleça o quanto você quer ganhar por mês, tecendo crochê. Anote esse valor, também, para ser usado em todos os seus futuros cálculos.
  • Exemplificando:
  • Suponhamos que você, queira ganhar R$ 1.200,00 (um mil e duzentos reais), por mês. Para saber o valor da sua hora de trabalho, faça a seguinte conta:
  • Divida o valor da remuneração que você estabeleceu (R$ 1.200,00) pelas horas de trabalho, ao mês (120) = Isso vai resultar  em  R$ 10,00 (dez reais), que é o valor da sua hora de trabalho. 
  • (R$ 1.200,00 : 120 horas = R$ 10,00 a hora de trabalho).
  • Para saber o valor do seu minuto trabalhado, faça a seguinte conta:
  • Divida o valor da hora (R$ 10,00) por 60 minutos (R$ 10,00 : 60 minutos = R$ 0,1666666 o minuto trabalhado... Arredonde para R$ 0,17 centavos (dezessete centavos).
  • Portanto o seu minuto de trabalho custa R$ 0,17 (dezessete centavos).
  • Depois disso é só cronometrar o tempo gasto para tecer a peça. Multiplique esse tempo pelo valor do seu minuto... Assim você encontrará o custo do seu tempo para tecer aquela peça.
3 - CALCULE OS GASTOS PARA A COMPRA DO MATERIAL: 
  • Considere o quanto que você gastou com o transporte (gasolina, táxi, passe de ônibus ou metrô), para comprar o material. O valor encontrado tem que ser dividido proporcionalmente para cada material comprado... 
  • Exemplo: 
  • Se você gastou R$ 5,00 (cinco reais) de ônibus para comprar 10 novelos de linha, você deve dividir os  R$ 5,00 pelos 10 novelos...
  • (R$ 5,00 de transporte : 10 novelos = R$ 0,50).
  • Portanto, foram gastos R$ 0,50 (cinquenta centavos) para comprar cada novelo). 
  • Acrescente, também, o valor do seu tempo gasto para comprá-los.
  • Exemplificando:
  • Suponhamos que você tenha gastado 1 hora pra comprar seus 10 novelos. Se a sua hora custa R$ 10,00, podemos concluir que você gastou R$ 10,00 + R$ 5,00 do transporte = R$ 15,00.  
  • Portanto, R$ 15,00 foi o custo do seu tempo para comprar os 10 novelos .
  • R$ 15,00 : 10 novelos =  R$ 1,50 (um real e cinquenta centavos),  que é o custo do seu tempo para comprar cada um dos novelos. 
  • Somando tudo isso você vai encontrar o custo real de cada novelo:
  • R$ 7,00 de cada novelo + 
  • R$ 1,50  (um real e cinquenta centavos), do custo do seu tempo para comprar cada um dos novelos = 
  • R$ 8,50 (oito reais e cinquenta centavos).
  • Assim você encontrou o valor real de cada novelo (R$ 8,50).
  • Etiquete cada novelo com o preço que ele te custou realmente. Para facilitar cálculos futuros. 
4 - DICA PRECIOSA: 
  • Para baratear seu custo, evite fazer pequenas compras. Isso encarece seu preço e pode prejudicar suas vendas, devido a competitividade de mercado. Procure fazer suas compras em maiores quantidades e nas lojas que têm os melhores preços.
5 - CALCULE O PREÇO DO MATERIAL GASTO
  • Depois do preço do novelo ter sido acrescido dos custos para comprá-lo, vamos calcular o preço do material gasto na sua peça. 
  • 1º - Calcule a quantidade. Se você tiver uma balança própria para fios, pese o fio antes de começar a tecer o seu trabalho e também, depois que o terminar. Se você não tiver a balança, não tem problema, faça no olhômetro mesmo. Se você achar que gastou meio novelo, divida o preço final dele por 2. Se gastou 1/4 divida o preço final por 4... E assim sucessivamente.
  • 2º -  Multiplique essa quantidade pelo valor total... O resultado será o valor que gastou com o material que usou. Anote esse valor... Todo custo que tiver deverá ser levado em consideração... Inclusive aquele com a pesquisa (revista, net, criação... etc).
6 - LEVE EM CONTA O GASTO COM ENERGIA ELÉTRICA GASTA, SE FOR O CASO:  Leve em conta o gasto com a conta da energia elétrica. Por esse motivo, procure tecer, seus crochês, em lugares arejados e com a claridade natural. 
  • Posicione sua cadeira de costa para a claridade. Nessa posição a luz incide diretamente no seu trabalho, clareando os pontos, facilitando a sua visualização... Assim você evita o gasto de energia elétrica. Mesmo que seja necessário o uso da energia elétrica, procure também se posicionar de costa para a luz, para que o seu calor esquente suas costas, diminuindo assim as dores nas costas. Evite ficar de frente para a luz ou claridade, ela pode prejudicar sua visão. 
7 - LEVE EM CONSIDERAÇÃO ONDE VAI VENDER SEU TRABALHO:
  • Para estabelecer o preço do seu trabalho, é preciso também saber para quem você vai vender e levar isso em consideração. 
  • Portanto, antes de estabelecer o preço de venda, leve em consideração:
  • Se vai vender em um bairro de poder aquisitivo mais elevado ou não. Se for em um bairro de poder aquisitivo maior, você poderá adicionar mais alguns reais. Caso contrário, procure manter seus ganhos no limite para não inviabilizar as suas vendas. 
  • Atualizado em 28 jul 2011... Não fui feliz na minha colocação anterior. No título anunciei onde vai vender e no momento da descrição para quem vai vender... Ela esta incompleta e dúbia e por esse motivo, acredito, causou um mal entendido... Portanto vou aqui reescrever e esclarecer o assunto, para que não paire duvidas sobre o mesmo... "Para estabelecer o preço do seu produto é preciso também levar em consideração onde você vai vender esse produto. Portanto, antes de estabelecer seu preço de venda, leve em consideração se é em um bairro de poder aquisitivo maior ou não. Se for em um bairro de poder aquisitivo maior você poderá adicionar mais alguns reais. Isso devido ao seu deslocamento ou pelo aluguel (ou valor do seu imóvel próprio)... Se você não mora nesse bairro, o seu deslocamento até lá e o seu tempo gasto, têm um custo. É por isso que todo trabalho que leva em conta um deslocamento até a sua casa é cobrado mais caro ou até uma taxa de visita, dependendo da distancia. Por isso esse custo deve ser levado em consideração e é justo que cobre por ele. Se você já mora nesse bairro nobre e você oferece conforto a cliente que vai até você... É justo também que você cobre por ele, como faz qualquer loja... As pessoas que moram em bairro assim já estão acostumadas a pagar por isso e na maioria absoluta das vezes não reclamam. As que reclamam são aquelas que estão ali sem ter um poder aquisitivo compatível com o padrão de vida que levam. O que essa cliente refinada e elegante quer é a sua atenção, conforto, comodidade e uma mercadoria de qualidade excelente... As pessoas chiques e elegantes sabem valorizar todo seu esforço nesse sentido. Veja só! Se você vai comprar uma peça de roupa ou qualquer outra mercadoria em um bairro nobre onde o estabelecimento tem uma decoração de encher os olhos, onde o jardim já anuncia que teve o dedo de um paisagista, que tem estacionamento próprio com manobristas, copeiras para te servir desde um cafezinho a licores, guloseimas, água mineral com ou sem gás, champanhe etc. Onde seus ambientes são climatizados e aromatizados, banheiros limpos e cheirosos, funcionários educados e preparados para te atender etc e tal... Você pagará bem mais caro por esse conforto todo, não é mesmo? No preço da mercadoria dessa loja tudo isso está embutido. você paga por ele... No entanto, se você está interessada em comprar esse mesmo produto, oferecido nessa loja chiquérrima, por um preço menor, você vai procurar uma loja mais simples, onde nada disso está embutido no preço, não é mesmo? Você não vai encontrar em uma loja Chiquérrima um produto pelo mesmo preço que você pagaria em uma loja mais simples, não é mesmo? Essa verdade é valida também para você, artesã, que atende seus clientes em sua casa de bairros nobres... É justo que você, também, cobre pelo conforto que você oferece para essa pessoa comprar o seu produto. Afinal seu aluguel ou seu imóvel e tudo mais, têm um valor maior... Até o IPTU de um bairro melhor é mais caro que de um bairro simples... Sua despesa é toda maior... Se tem um bazar nesse bairro, a linha é mais cara, do que na 25 de Março... Por isso concorrer com quem tem baixo custo de produção é mais difícil... Se o seu cliente vai a sua casa e você mora em uma região mais nobre seu imóvel tem valor maior e sua casa consequentemente oferece mais conforto ao seu cliente o que é também considerado como custo, como em uma loja qualquer... Se a loja é luxuosa e te oferece vários confortos, é justo que você pague por ele... Se a loja é simples e em um ponto barato, você não poderá cobrar pelo luxo ou conforto que não oferece... Porque para você essa hipótese não seria verdadeira??? Leve tudo isso em consideração... Quero deixar bem claro que não estou defendendo que você faça o acréscimo do preço pela cara do cliente (como aqui comentaram) mesmo porque você pode cometer um grave erro com esse tipo de avaliação... Normalmente as pessoas muito ricas procuram viver mais no anonimato e sem a necessidade de chamar muita atenção e de demonstrarem suas posses... Gostam de coisas boas, no entanto, discretas. Os novos ricos ou os que querem aparentar uma riqueza que não têm é que fazem questão de demonstrarem isso... Poderia aqui elencar casos e mais casos reais de demonstração disso... Portanto não se esqueça que estou defendendo, sim, o acréscimo justo dos custos que você tem...
8 - PESQUISE OS PREÇOS COBRADOS NA SUA REGIÃO: 
  • Não se esqueça, também,  de pesquisar o preço cobrado no mercado onde oferecerá seu produto, para que seu preço não fique muito aquém ou muito além deles. É importante observar esse item para que o seu produto tenha competitividade.   ( Não bastasse a falta de valorização da nossa mão de obra, arrumamos agora um concorrente de peso... Nosso mercado tem sido inundado de CROCHÊS DA CHINA, que são de muito bom gosto  e baratíssimos. A mão de obra daquele país, que é muito desvalorizada, e a sua politica de governo, fazem com que seus preços sejam muito baixos e de grande competitividade, no nosso mercado e, também, nos de vários outros Países, mundo afora... O que resulta numa concorrência totalmente desleal).
9 - LEVE EM CONSIDERAÇÃO A QUALIDADE DO SEU TRABALHOS: 
  • Se o seu trabalho é de bom gosto... Se ele foi executado com um produto de qualidade superior e se o seu trabalho tem um bom acabamento, isso significa que ele tem qualidade, o que o diferencia dos demais no mercado. Para tecer com capricho você gasta mais tempo... Por isso, normalmente, os crochês muito baratos não têm tanta qualidade. São tecidos com os piores materiais e sem aquele capricho e acabamento necessários... Esse é um bom argumento na hora da venda. Faz com que seu cliente valorize o seu trabalho... E valorizar significa maior valor... E consequentemente um acréscimo no preço que será aceitável.
  • DICA: 
  • Uma peça de bom gosto é aquela que agrada a maioria das pessoas. Cores muito fortes e trabalhos muito rebuscado são mais difíceis de agradar e consequentemente de vender. A máxima, então, é optar pelo mínimo... Teça peças que sejam indispensáveis as pessoas... 
  • Quanto maior for a qualidade do seu trabalho, 
  • Quanto mais prática for a sua peça, 
  • Quanto menos rebuscada ela for,
  • Quanto mais simples e elegante for, 
  • Quanto melhor preço tiver, 
  • Maior será a possibilidade de agradar a maioria pessoas e de torná-la indispensável... 
  • Em contrapartida maior será a possibilidade de sua venda.

10 - PREÇO DE CUSTO: 
  • Depois de todos esses cálculos e reflexões, some os valores de cada um dos itens anteriores  para obter o seu PREÇO DE CUSTO. 
10 - PREÇO DE VENDA: 
  • Multiplique o PREÇO DE CUSTO por 2 e você encontrará o seu PREÇO DE VENDA... Assim 50% desse valor fica para cobrir o custo e para repor os materiais e os outros 50% é o seu lucro liquido, parte da sua remuneração mensal. Agora, se você tem uma empresa e paga impostos, comissão de vendedor, aluguel, água, luz, telefone, etc, etc, etc... Leve tudo isso em consideração e eleve proporcionalmente seus preços.  
Cobre um preço justo pelo seu trabalho... Não permita que, pessoas inescrupulosas e espertas, te explorem... 

Depois de tudo isso, te desejo... BOAS VENDAS!!!

II - CAMPANHA PELA VALORIZAÇÃO DOS TRABALHOS DAS CROCHETEIRAS, TRICOTEIRAS E ARTESÃOS EM GERAL


Diante de todos os itens anteriores dá pra perceber o quanto as nossas amigas crocheteiras, tricoteiras e artesãs, não valorizam os seus trabalhos, como um todo. A maioria dobra o valor do material gasto e pronto... Isso pode não gerar prejuízo financeiro, mas gera, com certeza, a desvalorização do trabalho de uma classe...

Sou uma das pessoas que engrossa a fila daquelas que torcem pela valorização dos nossos trabalhos. 

Se você também pensa assim... O que acha de fazer uma matéria no seu blog sobre esse assunto? Podemos chamar isso de CAMPANHA PELA VALORIZAÇÃO DOS TRABALHOS DAS CROCHETEIRAS, TRICOTEIRAS E ARTESÃS EM GERAL. Incluí aqui todas as artesãs porque o nosso artesanato como um todo não é valorizado como deveria... 

Sugestão de leitura de matérias que tratam do mesmo tema para sua analise e reflexão:
  1. http://www.sonholilas.com.br/2008/09/18/dica-para-calcular-preco-de-venda/
  2. http://www.mulhercriativa.com.br/voce-sabia/aprenda-a-calcular-os-gastos-e-colocar-valor-no-seu-produto 
  3. http://www.administradores.com.br/informe-se/artigos/como-calcular-o-preco-de-venda-dos-produtos/21295/ .
Abraços com carinho,

Sônia Maria

A V I S O



A T E N Ç Ã O!
A V I S O:
Todos os projetos que aqui posto são GRATUITO (FREE). Se você gostar, você pode copiar e tecer peças iguais as minhas. Pode também vendê-las e postá-las nos seus blogs ou espaços da web. Peço em contrapartida referencia ao meu blog e link para o meu post que originou a peça tecida por você. Leia maiores detalhes a seguir...
SOBRE OS MEUS DIREITOS AUTORAIS E CONCESSÕES:
  1. AUTORIZO post dos vídeos de minha autoria... Caso queira postá-los em seus blogs ou nas suas demais páginas da net, fique a vontade... Eles estão disponíveis , desde que você faça referencia ao meu blog e um link explicito para o post a que ele pertence.
  2. AUTORIZO ainda o post de apenas uma FOTO da PEÇA, de cada post, DESDE QUE seja apenas para ilustrar alguma referência que você esteja fazendo ao meu blog ou a alguma matéria da minha autoria. Não se esqueça de fazer um link explicito para meu blog e para post da referida foto...
  3. NÃO AUTORIZO postar fotos dos meus desenhos manuais de gráficos... Post a foto da peça pronta e faça um link explicito para a matéria do meu gráfico... E não diretamente a URL ou link do gráfico ou PAP... Quando se faz um link diretamente para a foto do gráfico isso impossibilita que a sua leitora conheça o meu blog, o que me prejudica financeiramente, tendo em vista que ganho pelo conteúdo, clicks e visitas no meu blog...
  4. NÃO AUTORIZO postar meus gráficos sobre fotos. Pelos mesmo motivos expostos no item 3...
  5. NÃO AUTORIZO postar meus passo-a-passo. Também pelos mesmos motivos anteriormente citados...
  6. NÃO AUTORIZO fazer vídeos das minhas peças seguindo os meus gráficos e PAP...
  7. NÃO AUTORIZO postar meus posts... Isso se chama PLAGIO.. Esse é o máximo dos abusos... Copiar um post inteiro é totalmente inaceitável. Citar uma frase é aceitável, desde que você esteja escrevendo sobre o assunto. Coloque-a entre aspas com o nome e link do blog de forma explicita... Não faça links obscuros...
  8. Em CONTRAPARTIDA peço um link para a matéria da foto que você postar e também que me avise para que eu possa comentá-los.
Conto com a sua compreensão...
Atenciosamente,
Sônia Maria

LINK-ME

TWITTER-TWEET

DIGITE O QUE ESTÁ PROCURANDO AQUI NO BLOG

TODOS OS MARCADORES